Contenido principal del artículo

Resumen

O ato de educar pacientes faz parte do processo de trabalho do enfermeiro: assistir; no entanto quantos de nós nos sentimos adequadamente preparados para ensinar nossos pacientes para o autocuidado? Não tenho dúvidas, que sabemos o necessário e também o que deve ser ensinado aos pacientes, a pergunta é, estamos preparados para ensinar? Num primeiro momento a resposta que me vem é que não somos preparados para esta atividade. Neste contexto podemos ainda acrescentar que a atividade de treinamento/educação dos pacientes não é valorizada adequadamente e que muitos ainda acreditam que expertise vem com a prática, e que qualquer um que sabe fazer sabe ensinar, o que discordo completamente. Alguns conceitos básicos são fundamentais para a nossa qualificação, o entendimento de que ensinar e aprender são diferentes, que as pessoas aprendem de maneiras diversa e que o nosso modo de aprender pode interferir no nosso modo de ensinar. Segundo Knowles1, os adultos aprendem baseado em seis princípios dentre eles: a motivação, as experiências passadas influenciam a aquisição de novos conhecimento, precisam de objetivos claros e relevância prática para o aprendizado e gostam de serem respeitados. O aprendizado se concretiza quando há algum tipo de mudança (conhecimento, atitude, hábitos, comportamento). No entanto, devemos considerar que nosso paciente além de adulto, na maioria das vezes, são portadores de doenças crônicas que podem ter diversas manifestações inclusive sintomas depressivos, atenção reduzida e diminuição do nível de concentração, necessitando muitas repetições2 tornando a atividade de ensinar um desafio.

Palabras clave

educar pacientes

Detalles del artículo

Cómo citar
1.
Figueiredo E. Repensando o ato de educar nossos pacientes. Enferm Nefrol [Internet]. 19 de junio de 2019 [citado 22 de junio de 2021];22(2):109-11. Disponible en: https://enfermerianefrologica.com/revista/article/view/3847

Referencias

  1. Knowles MS, Holton III EF, Swanson RA. The adult learner: The definitive classic in adult education and human resource development: Routledge; 2014.
  2. Baer C. Principles of Patient education. In: Lancaster L, editor. Core Curriculum for Nephrology Nursing. 4th ed. Pitman, NJ: American Nephrology Nurses Assoc; 2001. p. 191-201.
  3. Ferraz A, Belhot RV. Taxonomia de Bloom: revisão teórica e apresentação das adequações do instrumento para definição de objetivos instrucionais. Gest Prod, São Carlos. 2010;17(2):421-31.
  4. Taylor DC, Hamdy H. Adult learning theories: implications for learning and teaching in medical education: AMEE Guide No. 83. Medical teacher. 2013;35(11):e1561-72.