Contenido principal del artículo

Resumen

Introdução: As ações educativas frequentemente são subestimadas pelos profissionais atuantes em serviços de hemodiálise (HD), mesmo sabendo que elas são imprescindíveis no processo terapêutico. Objetivo: investigar as dúvidas e/ou necessidades das pessoas com DRC e a existência de um programa educacional em um serviço de HD. Método: estudo descritivo e exploratório, com abordagem qualitativa desenvolvido em uma Unidade de Terapia Dialítica, no Brasil. Participaram 30 pessoas com DRC em tratamento HD. Os dados e as elocuções foram coletados por meio de entrevistas individuais, com roteiro semiestruturado e analisado, através de categorias temáticas. Resultado: não se evidenciou predominância para categoria sexo, sendo 15 (50%) para ambos, a faixa etária variou entre 40 a 93 anos. Em relação ao tempo que realiza a HD predomínio foi entre 1 e 5 anos (53%). Os participantes revelaram a ausência (20%) e/ou conhecimento limitado (80%) sobre as questões que envolvem a DRC, identificaram-se através dos discursos, nove necessidades de esclarecimentos, principalmente sobre como se desenvolve (23%), diagnóstico precoce (8%), prevenção (8%) e tratamentos (33%). Apontaram (40%) que, o profissional de enfermagem foi o precursor na prestação de informação relativo à doença e autocuidado. Conclusão: A função de educador é um dos domínios fundamentais dos cuidados de enfermagem, porém, é sabido das dificuldades que tais profissionais enfrentam para viabilizar tal competência. Faz se necessária uma reorientação da prática educacional neste serviço, com o objetivo de ofertar melhor esclarecimentos sobre a DRC, e consequentemente, uma melhor qualidade de vida a estas pessoas.

Palabras clave

insuficiência renal; diálise renal; educação em saúde; unidades hospitalares de hemodiálise.

Detalles del artículo

Cómo citar
1.
Padilha Fernandes L, Mota Marins KY, de Oliveira Carmo H, Rodrigo dos Santos Silva S, de Carvalho Farias SM, Gomes da Silva CF. Necessidades de ações educativas-terapêuticas em um serviço de diálise renal no Brasil. Enferm Nefrol [Internet]. 26 de marzo de 2018 [citado 22 de junio de 2021];21(1):53-2. Disponible en: https://enfermerianefrologica.com/revista/article/view/4016